Repórter do SBT é demitida após violar código de conduta do canal - WillCarvalho.com - O blog do Will Carvalho Locutor

sexta-feira, 6 de abril de 2018

Repórter do SBT é demitida após violar código de conduta do canal


A repórter Melissa Munhoz, do SBT Rio, foi demitida da emissora nesta quinta-feira (5) após discutir com um Guarda Municipal. Ela foi abordada pelo agente que pediu para que a equipe do SBT retirasse o carro da emissora que estava estacionado em local não permitido.

=CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE=



Por telefone, o SBT informou que desligou a jornalista do quadro de colaboradores por ela ter desrespeitado o código de conduta da emissora.



Um vídeo publicado nas redes sociais mostrou a confusão.

— A sua obrigação é chegar, avisar, informar o motorista e não chegar já multando e infracionando. Está me gravando porquê?

Num dado instante, a jornalista dá um tapa na mão do agente que gravava a ação.

— Está me filmando porquê? Te dei autorização para filmar? Palhaço, babaca. Isso é abuso de autoridade, tá!

Na gravação o agente diz que foi ameaçado pela repórter.

— Olha só, me ameaçando. Diz ela que não esta errada, não. É do SBT. Parou aqui, estacionou na calçada, com o porta-mala aberto. Falou que tem diretio porque está filmando.

Ainda alterada, a repórter foi até o guarda, o fotografou e pediu para que o mesmo se identificasse.

— Você não é ninguém!

Melissa Munhoz não foi localizada pelo R7 para comentar o assunto.

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas do Rio de Janeiro defendeu a repórter, alegando "abuso do agente" por "tornar público o vídeo numa rede social sem autorização da repórter e sua equipe".

O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro vem a público denunciar o grande constrangimento que a repórter Melissa Munhoz, do SBT Rio, passou na tarde de quinta-feira (05/04). Um agente da Guarda Municipal deu ordem de prisão à repórter, após uma discussão sobre o estacionamento irregular do carro da emissora, e a encaminhou à 4ªDP.

Melissa, que estava com sua equipe na Praça XV, em pleno exercício profissional, questionou a razão do Guarda Municipal ter multado o carro de reportagem sem ter antes alertado ao motorista, que se encontrava no volante do automóvel. Segundo a jornalista, o agente começou a gravá-la no momento da multa, editou e descartou o começo das imagens, contextualizando de forma a sugerir ter sido vítima de desacato. A repórter afirma que foi agredida com palavras pelo guarda antes da gravação. Em seguida, este chamou outros agentes que também a constrangeram, afirmando "não gostar da imprensa".

Para o SJPMRJ, tornar público o vídeo numa rede social sem a autorização da repórter e sua equipe, caracteriza abuso do agente da Guarda Municipal. Além disso, a profissional ficou exposta à população, incitada a se posicionar contra a repórter.

O SJPMRJ repudia ações de desrespeito profissional, vai cobrar esclarecimentos da Guarda Municipal, além de estar à disposição da repórter para os desdobramentos futuros, inclusive juridicamente.

Com informações do site R7

Nenhum comentário:

Postar um comentário