Funk brasileiro salta 3.400% no Spotify fora do Brasil desde 2016 - WillCarvalho.com - O blog do Will Carvalho Locutor

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Funk brasileiro salta 3.400% no Spotify fora do Brasil desde 2016



Faixas mais ouvidas em 2018 no serviço de streaming são 'Bum bum tam tam', de MC Fioti, e 'Vai malandra', de Anitta, ambas com colaboração internacional

O consumo de funk brasileiro por usuários do Spotify saltou 3.421% fora do país nos últimos dois anos, segundo um levantamento do serviço de streaming sobre a internacionalização do gênero. No mundo, considerando o Brasil, o ritmo cresceu 4.694% no período.

=CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE=



O Spotify tem 13 playlists oficiais dedicadas ao funk brasileiro. Algumas delas, como a "Mother Funk", são promovidas apenas no exterior, observa o G1.

Depois do próprio Brasil, os EUA são o país que mais ouvem funk brasileiro no mundo. Conheça o top 10:

1º Estados Unidos

2º Portugal

3º Argentina

4º Paraguai

5º Reino Unido

6º França

7º Chile

8º Espanha

9º Canadá

10º Itália

Um dos motivos para a rápida internacionalização do ritmo é o aumento de parcerias entre funkeiros brasileiros e artistas internacionais, segundo o líder editorial da empresa no Brasil, Bruno Telloli.

O funk brasileiro mais ouvido do ano fora do país é "Bum bum tam tam", de MC Fioti. A música possui também uma versão trilíngue, com participação do colombiano J. Balvin e do rapper americano Future.

A música do gênero mais ouvida no mundo pelo app também conta com colaboração internacional: "Vai malandra", de Anitta com MC Zaac, Tropkillaz, DJ Yuri Martins e o rapper americano Maejor.

Confira o ranking de funkeiros brasileiros mais populares no Spotify fora do Brasil:

1º - Anitta

2º - MC Fioti

3º - MC Kevinho

4º - MC Zaac

5º - DJ Yuri Martins

6º - Dennis DJ

7º - Nego do Borel

8º - MC G15

9º - MC Jhowzinho e MC Kadinho

10º - Jerry Smith

O Spotify tem 170 milhões de usuários ativos em 65 países.


Com informações do site noticiasaominuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário