Ads Top

Palavrão e criança não combinam: psicóloga fala como lidar com a situação

Vamos ser sinceros aqui, criança imita tudo, né? E quando eles escutam um palavrão, qualquer motivo que eles tenham para pronunciá-lo vai ser um ótimo motivo, e eles não vão perder a chance de abrir a boca para falar.

Entretanto, isso é mais comum por volta dos cinco ou seis anos de idade. E se isso está acontecendo na sua casa, não fique preocupado demais. “As crianças iniciam isto apenas como uma mera reprodução do que escutam. Percebem que os palavrões possuem um sentido além da palavra, ou seja, ao falar, o adulto normalmente apresenta reações de surpresa, ou de graça ou ainda de incômodo, e isto os faz querer repetir”, explicou a psicoterapeuta Andréa Calçada.

Na grande maioria das vezes, as crianças sequer compreendem o sentido dessas palavras, e apenas querem chamar atenção de alguma forma, mesmo que seja para despertar algo que não tenha um cunho tão legal assim.

“É como se fosse uma forma de entrada no mundo adulto. Gera uma sensação de “poder” que os diverte e os leva a repetir, sem saber, o que estão falando”, explicou Andréa.

Se seu filho menor de oito anos anda falando palavrões que escutou na escola ou em casa, é recomendado que você converse com ele e tente explicar o sentido das palavras, claro, dentro do nível de entendimento de seu filho.

Nenhum comentário :

Tecnologia do Blogger.